home
biografia
musica
fotos
video
parcerias
 
Facebook
contato Instagram Youtube Twitter
         


BIOGRAFIA

Raquel Martins nasceu no Estado do Rio de Janeiro, mas há mais de 15 reside na cidade de São Paulo.

É doutoranda em Etnomusicologia no Departamento de Música da UNICAMP. Mestre em Educação pela USP e Bacharel em violão graduada pela Faculdade Mozarteum de São Paulo. Formou-se em violão popular na EMESP (ex ULM). Se dedica à pesquisa científica de gêneros musicais urbanos.

Raquel Martins é produtora de seus próprios discos, o que lhe dá bastante autonomia para transitar e se embrenhar cada vez mais na cena musical independente de São Paulo.

Além de ser responsável pela produção musical, mixagem, gravação e edição, Raquel Martins também assina a capa que dá continuidade ao viés estético do disco, trazendo imagens que são fragmentos das letras das músicas. Os arranjos foram construídos com a participação dos músicos Almir Marques (baixo), Marquinho Mendonça (guitarra e percussão), Gabriela Gonzales (guitarra), Ana Rodrigues (acordeom), Mauricio Mohamed (flauta), entre vários.

Raquel Martins lançou 3 CDs autorais: “O mar e outras águas” – Olivia Gênesi e Raquel Martins (2016); “Homem sem Rosto” (2015) e “No vai e vem do metrô” (2007). O CD Homem sem Rosto contou com a participação do Guilherme Arantes tocando piano na faixa “Mais cedo” (Raquel Martins e Bia Clemente). A compositora dividiu a produção do CD com o selo Coaxo do Sapo, do Guilherme Arantes. 

Três faixas de seu novo CD "Percepções sonoro poéticas" foram executadas no programa do Solano Ribeiro - A nova música do Brasil - Radio Cultura Brasil FM 103.3: "Apartamentozinho" (Raquel M. e Luis Capucho), "Menina moleque" (Raquel M. e Luhli) e "Quando eu voltei tocava um blues" (Raquel M. e Gilvandro Filho). Duas faixas do CD Homem sem Rosto, “O som da massa” e “Ziriguidum”, fazem parte da programação da rádio USP FM 93,7.

Atua intensamente na cena musical paulistana se apresentando em espaços culturais como a Rede SESC e em Teatros, entre eles, Teatro da Rotina e Espaço Parlapatões. Também interpreta suas releituras para clássicos da bossa-nova, samba, ritmos regionais, pop, rock, bolero e internacionais em bares, casas de show e eventos corporativos na cidade de São Paulo.

Atualmente vem apresentando seu novo trabalho em espaços alternativos como saraus e espaços voltados à música autoral, entre eles Raíz Bar, Sensorial Discos e Secretinho (São Paulo).

No Rio de Janeiro fez três shows no Beco das garrafas (Copacabana) - em 2017. Em julho apresentou o show “Percepções sonoro-poéticas” no Teatro Municipal Café Pequeno (Leblon). Em agosto se apresentou no Bar Semente (Lapa).

 

 

http://tratore.com.br/smartlink/PercepcoesSonoroPoeticas